Institucional

Todos os campus

Pesquisa mostra condições de acesso de estudantes a ferramentas digitais

17/06/2020

O resultado completo está no arquivo anexo

A UFV divulgou o resultado (arquivo anexo) da consulta on-line que realizou, no período de 16 de maio a 8 de junho, para saber sobre as condições de acesso de seus estudantes aos recursos tecnológicos e à internet. A pesquisa aconteceu logo após o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) autorizar o Período Especial de Outono (PEO) para manutenção das atividades acadêmicas da UFV, ainda que de forma remota.

Cerca de 7.900 estudantes de graduação dos três campi da Universidade participaram da pesquisa. Isso significa, aproximadamente, 52% dos alunos. O cruzamento dos dados obtidos mostra que entre os bolsistas em vulnerabilidade econômica, cadastrados na Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários (PCD), a participação foi ainda maior, ultrapassando 55%.

Do total de estudantes que responderam ao questionário - enviado por e-mail a todos os alunos e divulgado no site da UFV, no sistema acadêmico Sapiens e nas redes sociais - apenas 4,4% disseram não ter acesso à internet. Este percentual atinge 12% entre aqueles com menor renda familiar e 15% entre os bolsistas da PCD.

Quanto à velocidade de acesso, cerca de 30% declararam ter até 5 Mbps. O mesmo percentual também disse acessar a internet principalmente através de dados móveis. A pesquisa mostrou ainda que o smartphone é o principal meio de acesso, sendo utilizado por 90% dos estudantes, embora quase 80% também tenha notebook disponível.

Apesar de mais de 95% dos estudantes já terem utilizado o Ambiente Virtual de Aprendizagem da UFV (PVAnet), a maioria (64%) afirmou nunca ter participado de atividade de ensino remoto ou a distância. Entretanto, apenas cerca de 6% disseram que não pretendiam cursar nenhuma disciplina no PEO. A maioria (80%) tinha a intenção de cursar mais de uma disciplina.

A pesquisa também levantou informações sobre local e tempo disponível para estudo. Constatou-se que cerca de 16% dos alunos não têm um lugar apropriado para este fim e que 50% dispõe entre 3 e 5 horas diárias para estudar. Quanto à renda per capita familiar, a pesquisa mostrou que a maioria (70%) é de até dois salários mínimos e que, para 45% dos estudantes, a pandemia gerou uma queda de 50% da renda.

Os dados levantados pela consulta on-line realizada pela Pró-Reitoria de Ensino (PRE) servirão de base para novas ações remotas a serem oferecidas pela UFV. A PRE lembra que, no caso do Período Especial de Outono, tanto o oferecimento de disciplinas pelos professores quanto a matrícula foram opcionais. Devido a esse caráter opcional e à limitação no número de alunos por turma, determinado pelo CEPE para garantir a qualidade do processo ensino-aprendizagem, muitos estudantes não conseguiram se matricular. A UFV, contudo, já está com inscrições abertas em um novo curso de capacitação de professores para o ensino remoto, com o intuito de implementar ações que permitam atender um número maior de estudantes.

Vale lembrar que as aulas do PEO tiveram início no dia 8 de junho e se estenderão até 22 de julho. Estão sendo oferecidas 358 disciplinas de graduação, 43 de pós-graduação e 17 de ensino técnico. Elas atendem um total de quase cinco mil alunos de graduação e 421 de pós-graduação nos três campi.

Divulgação Institucional