Institucional

Todos os campus

Ex-aluno da UFV assume presidência da Embrapa

10/01/2020

Celso Moretti fez graduação, mestrado e doutorado na UFV

Celso Luiz Moretti assumiu oficialmente, na última semana, a presidência da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Ele já estava exercendo o cargo interinamente desde 17 de julho e teve seu nome confirmado pela ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina Costa Dias, no dia 20 de dezembro. 

O pesquisador é graduado em Agronomia pela UFV (1990), onde também fez mestrado (1993) e doutorado (1998), ambos em Produção Vegetal, no então Departamento de Fitotecnia, orientado pelo professor Rolf Puschmann. Moretti está há 25 anos na Embrapa, tendo sido chefe da Unidade Hortaliças, do Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento (DPD), e diretor-executivo de Pesquisa e Desenvolvimento.

Em entrevista à Diretoria de Comunicação Institucional da UFV (DCI), Celso Moretti disse que a UFV teve uma importância fundamental na sua formação como pesquisador. ”Tive que estudar muito porque a Universidade é muito exigente com seus alunos, o que contribuiu muito para minha formação e para a visão que tenho sobre agricultura brasileira”. O presidente da Embrapa comentou ainda que, mesmo depois de concluir o doutorado, manteve contato com a UFV por meio de diversas parcerias em projetos de processamento mínimo de hortaliças: “é uma relação de trabalho, mas também afetiva e de reconhecimento”.  À frente da Embrapa, ele espera estreitar ainda mais os laços com a Universidade.

Segundo a assessoria de comunicação da Embrapa, o novo presidente foi indicado pela ministra da Agricultura com os compromissos de rever a atuação e dar mais autonomia aos centros de pesquisa na busca por soluções sustentáveis para o agronegócio, dar mais agilidade à Empresa, ajustar o modelo de operação e aproximar ainda mais a pesquisa do setor produtivo. Celso Moretti disse que as orientações da ministra são prioridade e “vão ajudar a Embrapa a se atualizar e ter uma participação ainda mais efetiva junto ao agro brasileiro”. Também destacou que o projeto do governo teve amplo alinhamento com os gestores da Empresa. "Agora é trabalhar para colocar em execução as diretrizes para revisão do modelo e forma de atuação”.

 

Divulgação Institucional - campus Viçosa