Institucional

Todos os campi

UFV realiza gestão ambiental de obras em rodovia do Nordeste

22/02/2021

O ministro Tarcísio e a professora Maria Lúcia participaram do plantio das mudas

Mais um trecho de pavimentação da BR-235/BA foi inaugurado no dia 12 de fevereiro, pelo governo federal, com uma marca da UFV. Isso porque, desde 2013, uma equipe multidisciplinar coordenada pela professora Maria Lúcia Calijuri, do Departamento de Engenharia Civil, vem realizando a supervisão e o gerenciamento ambiental das obras no local. A ação, que inclui também a execução de programas ambientais, é resultado de um Termo de Cooperação firmado entre a UFV e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

A cerimônia de inauguração teve a presença do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas. Durante o evento, foram plantadas mais de 50 mudas nativas da Caatinga, bioma da região, no canteiro central do entroncamento das BRs  110 e 235, na entrada da cidade baiana de Jeremoabo. O plantio foi em reconhecimento ao trabalho executado pela equipe coordenada pela professora Maria Lúcia, que contempla uma extensão de 232,3 quilômetros, divididos em três lotes.

O trecho inaugurado este mês é o segundo lote. Ele compreende 77,6 quilômetros de pista pavimentada e está próximo à divisa com o Sergipe. Popularmente conhecida como “rodovia do Vaqueiro”, a BR-235 vai facilitar o acesso e a integração do litoral sergipano ao sertão nordestino. Os serviços executados neste lote especificamente beneficiam o percurso do polo Juazeiro-Petrolina e encurtam a distância para Salvador (BA).

O trabalho da equipe, que já contou com a participação de professores e estudantes de diferentes departamentos da UFV, está previsto para terminar em maio deste ano, com o vencimento do Termo de Cooperação. A superintendência do DNIT, contudo, já sinalizou positivamente para a permanência da gestão em um novo trecho da rodovia, denominado Remanso. Vale lembrar que a BR-235 é uma rodovia transversal que atravessa os estados do Pará, Tocantins, Maranhão, Piauí, Pernambuco, Sergipe e Bahia.

 

Divulgação Institucional