Institucional

Todos os campus

UFV está entre as melhores universidades do mundo em ciências agrárias

08/07/2019

A ARWU é a editora oficial do Ranking Acadêmico das Universidades do Mundo

A UFV está entre as melhores universidades do mundo na área de ciências agrárias. O ranking acaba de ser publicado pela ShanghaiRanking Consultancy, uma organização internacional independente que se dedica à pesquisa sobre inteligência e consulta de ensino superior e é editora oficial do Ranking Acadêmico das Universidades do Mundo (ARWU, sigla em inglês), desde 2009.

Neste ranking, a UFV está entre as cem melhores universidades do mundo, situando-se na faixa entre as 50 e 75 instituições de ensino em ciências agrárias. No Brasil, a UFV ocupa o terceiro lugar, precedida pela USP e UNESP. A classificação também avalia as instituições de ensino de ciências biológicas, humanas e veterinárias.

Segundo o seu site, a ShanghaiRanking Consultancy utiliza alguns indicadores objetivos para classificar as universidades do mundo, incluindo os números de ex-alunos e funcionários agraciados por premiações diversas, inclusive prêmios Nobels, de pesquisadores altamente citados, selecionados pela Clarivate Analytics, de artigos publicados em periódicos de alto impacto e número de artigos por instituição. Mais de 1200 universidades são classificadas pela ARWU todos os anos. Este ano foi divulgada a lista com as 400 melhores avaliadas.

Para o pró-reitor de Pesquisa e Pós-graduação da UFV, Raul Narciso Guedes, os resultados são bem-vindos por permitirem visibilidade e um diagnóstico para melhorias. Para ele, é uma satisfação saber que que o reconhecimento da excelência da UFV em ciências agrárias vem se mantendo, não apenas no ARWU, mas também no QS Ranking of Agriculture and Forestry. “A UFV figura entre as 100 melhores do mundo em ambos,apesar do seu tamanho modesto, particularmente quando comparada às demais instituições que figuram nestes, incluindo as brasileiras USP e UNESP. Estas instituições apresentam números bem maiores de docentes e discentes, o que acaba por favorecer direta e indiretamente uma série de indicadores dos rankings nacionais e internacionais”, disse.

O pró-reitor enfatiza ainda que os resultados também permitem reconhecer que as demais áreas da universidade necessitam de mais projeção. “Qualidade, credibilidade, reconhecimento e visibilidade caminham juntos e os vários rankings universitários internacionais e nacionais nos servem como indicadores gerais para busca de melhorias”, afirmou Raul Narciso. Para ele, a formação de recursos humanos altamente qualificados e a geração de conhecimento persistem como os objetivos básicos da UFV, porém ampliados agora para o contexto internacional e para a expansão das áreas mais recentes da Instituição.

Para a vice-reitora, Rejane Nascentes, o bom posicionamento da UFV no ranking reforça a importância do apoio ao ensino e à pesquisa científica para o desenvolvimento do Brasil. “Pesquisa e ensino de qualidade enriquecem a economia, não apenas em valor agregado, mas ampliando conhecimentos e melhorando as tecnologias indispensáveis ao crescimento do país”, afirmou ela.

 

 Divulgação Institucional

.