Institucional

Todos os campus

UFV faz parceria com Ministério Público de MG para realização de perícias ambientais

28/02/2019

A parceria vai permitir à UFV colaborar com a defesa ambiental na Zona da Mata Mineira

A UFV assinou, dia 27 de fevereiro, o Termo de Cooperação Técnica com o Ministério Público do Estado de Minas Gerais para integrar a rede de proteção às Bacias dos Rios Paraíba do Sul e Doce. À Universidade caberá dar suporte de pesquisa, extensão e apoio técnico ao Ministério Público e à Polícia Militar nas ações que envolvam o meio ambiente.

O termo foi assinado na Reitoria da UFV com a presença da reitora Nilda de Fátima Soares, dos promotores de Justiça Alex Fernandes Santiago e Felipe Vasconcelos Souza, do comandante da 4ª Cia da PM, capitão Flávio Campos e do defensor público, Horácio Tostes. Também estiverem presentes, o diretor de Relações Institucionais da UFV, Alair de Freitas, o diretor do Centro de Ciências Agrárias (CCA) Rubens de Oliveira, o chefe do Departamento de Solos (DPS), Genelício Crusoé Rocha, o professor do DPS, João Luis Lani e a professora Elisa de Carvalho, do Instituto Federal do Espírito Santo. Por enquanto, o repasse de verbas do MP para o convênio será feito pela Associação pelo Meio Ambiente de Juiz de Fora (AMAJF), representada no evento pelo coordenador de projetos, Theodoro de Oliveira Júnior.

Segundo o professor Lani, que deverá coordenar o projeto por meio do Núcleo de Estudo de Planejamento e Uso da Terra (Neput) a UFV deverá realizar perícias técnicas na área ambiental, a pedido do Ministério Público e da PM, em todos os municípios da região amparada pelo convênio. “Quando a academia se aproxima daqueles que zelam pelo meio ambiente, a sociedade só tem a ganhar”, disse o coordenador do Neput.

Para Alex Santiago, a ciência tem que promover um diálogo com a Justiça na busca de soluções jurídicas para problemas ambientais, cada vez mais graves. “O prestígio da UFV agrega valor à busca de soluções ambientais para as regiões afetadas”, afirmou o promotor. Para o capitão Flávio Campos, o apoio da Universidade dará mais qualidade à fiscalização e à solução de problemas ambientais nos 86 municípios da Zona da Mata.

Por sua vez, o diretor do CCA, Rubens de Oliveira, lembrou que as parcerias do convênio podem se estendidas a todos os professores e pesquisadores da UFV. “Temos muitas especialidades na Universidade para colaborar em pesquisas altamente qualificadas”. Para o professor Genelício, o Departamento de Solos atua em trabalhos de pesquisa e extensão em todo o Brasil e até na Antártica, mas conhece pouco a região aonde está inserida a Universidade. “Este convênio será uma oportunidade valiosa para nossos pesquisadores conhecerem melhor a região e fomentarem pesquisas de interesse da Zona da Mata.

Segundo o diretor de Relações Institucionais da UFV, Alair de Freitas, a assinatura do termo de cooperação técnica simboliza a abertura institucional da Universidade para as crescentes demandas da sociedade na área ambiental. “Sinalizamos para a sociedade que a UFV está aberta a outras iniciativas como esta que também ajudam a transformar a universidade”.

Para a reitora, Nilda Soares, a parceria com o Ministério Público oportuniza uma prática para estudantes e professores de vários departamentos e a UFV está aberta para ampliar parcerias como esta em benefício da região.

Confira as fotos do evento de assinatura do termo de cooperação técnica.

Léa Medeiros

Divulgação Institucional