Institucional

Todos os campus

Projeto de internacionalização da Pós-Graduação da UFV tem início com apoio de Programa da Capes

14/12/2018

A UFV iniciou as atividades do seu projeto de internacionalização de pós-graduação, aprovado pelo Programa Institucional de Internacionalização (PrInt), da Capes. A Universidade foi uma das 36 selecionadas pelo edital nº 41/2017, que teve o resultado final divulgado em outubro deste ano. Efetivamente, as ações do projeto começarão em 2019 e terão prazo de duração de quatro anos. A partir de 2019, está previsto que a Capes invista – anualmente – no Programa, R$300 milhões.

O PrInt busca desenvolver e implementar a internacionalização das instituições selecionadas e estimular a formação de redes de pesquisas internacionais. O Programa financiará as seguintes demandas: auxílio para missões de trabalho no exterior; recursos para manutenção de projetos; bolsas no exterior (doutorado sanduíche, professor visitante júnior e sênior e capacitação em cursos de curta duração); e bolsas no Brasil (jovem talento, professor visitante e pós-Doutorado).

Entre as exigências para a participação no Programa estava a de que as instituições tivessem, no mínimo, quatro programas de pós-graduação recomendados pela Capes, na última Avaliação Quadrienal e, pelo menos, dois cursos de doutorado. Para atender aos pré-requisitos do edital, a UFV teve que definir temas estratégicos a serem apoiados e mostrar, por meio de políticas e ações inovadoras, como iria alcançar maior protagonismo internacional nos próximos anos. A instituição precisou ainda apresentar as suas metas para melhoria da qualidade da pós-graduação, com parcerias estratégicas e contrapartidas definidas, prevendo o fortalecimento de grupos de pesquisa em colaboração internacional.

De acordo com a Capes, a análise de mérito das propostas envolveu um diagnóstico institucional, capacidade técnica do grupo gestor, coerência e viabilidade da proposta – bem como seu caráter inovador –, além da sua relevância, considerando o impacto sobre a instituição. O resultado baseou-se não apenas na qualidade da instituição proponente, mas também na habilidade para escolher as áreas e parcerias estratégicas de acordo com a vocação da Instituição de Ensino Superior. Além disso, o uso de estratégias inovadoras para internacionalização e a capacidade da instituição atender as metas definidas, baseada nos dados disponíveis na proposta e utilizando plataformas de dados nacionais e internacionais, também contaram para avaliação. O acompanhamento e monitoramento dos projetos será feito por um comitê de especialistas nacionais e internacionais, considerando as metas propostas pelas próprias instituições.

Para o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação (PPG), Luiz Alexandre Peternelli, a aprovação da proposta da UFV, intitulada Agricultura: inovação para segurança alimentar e sustentabilidade global, permitirá transformar a Universidade em um ambiente internacional, melhorando a qualidade do ensino e das pesquisas desenvolvidas pelos programas de pós-graduação. O projeto tem, como objetivos específicos: formar recursos humanos com experiência internacional, consolidar redes de parcerias internacionais, promover cursos e/ou disciplinas de pós-graduação ministrados na UFV em inglês e desenvolver projetos de pesquisa com grupos internacionais dentro de seis temas: Agrotecnologia, Recursos Genéticos, Biodiversidade e Meio Ambiente, Bioenergia, Agricultura Inteligente para o Clima e Segurança e Qualidade de Alimentos.

Ainda segundo Peternelli, a aprovação é uma importante conquista decorrente de um trabalho em equipe, que envolve não somente a PPG, mas também outros professores que compõem o grupo gestor, coordenadores de programas de pós-graduação e coordenadores de projetos. O pró-reitor também destacou que “os recursos provenientes do PrInt permitirão a garantia na execução dos objetivos propostos com importantes consequências para toda a comunidade ufeviana”.

Divulgação Institucional