Agrárias

Campus Viçosa

Pesquisadores desenvolvem softwares que calculam quantidade de alimento para ruminantes

13/11/2013

Os animais, assim como os seres humanos, precisam seguir dietas equilibradas. No caso do gado de corte, quanto mais rápido for o ganho de peso, mais interessante é para o dono. Para saber o que se deve ou não oferecer aos bovinos, existe uma tabela brasileira de composição alimentar com todos os tipos de alimentos e uma de exigências nutricionais que informa a quantidade necessária de cada nutriente que o animal necessita. O problema é que, muitas vezes, nem todos criadores têm acesso a esses dados. Pensando nisso, pesquisadores dos departamentos de Zootecnia e de Informática do campus Viçosa da UFV desenvolveram dois softwares gratuitos e disponíveis on-line, capazes de calcular a quantidade exata de cada nutriente para bovinos.

O software CQBAL 3.0 é a versão on-line da Tabela Brasileira de Composição de Alimentos para Ruminantes e contém todos os tipos de alimentos e seus derivados. Nele o produtor pode escolher o alimento e acessar a sua composição nutricional. Já no software BR Corte, que é baseado na tabela de exigências nutricionais de bovinos de corte do Brasil, é possível formular dietas a um custo mais baixo e calcular o ganho de peso dos animais a partir de uma dieta já elaborada. Além disso, os softwares permitem a inclusão de dados de novos alimentos.

CQBAL 3.0 e o BR Corte estão disponíveis gratuitamente para qualquer pessoa com acesso à internet e algum conhecimento em computação. Segundo o professor Sebastião de Campos Valadares Filho (foto), do Departamento de Zootecnia, “os softwares desenvolvidos pela equipe são os únicos disponíveis on-line e totalmente livres, possibilitando o acesso de produtores de todas as partes do Brasil”. Estes softwares são importantes, de acordo com o professor, porque, a partir deles, o indivíduo formula da sua maneira a ração. No entanto, alerta para a necessidade de atenção e ajuda de um técnico para que não haja desperdício em composições desnecessárias. Além dos produtores, a indústria de ração também se beneficia com a tecnologia.

De acordo com Sebastião, existe ainda a possibilidade de ser implantada a versão paga do software BR Corte. Assim, os produtores que não têm o hábito de usar a internet e preferirem instalar no computador poderão fazer isso mediante o pagamento de uma licença. É importante lembrar que as tabelas possuem versões nas línguas portuguesa e inglesa.

Para acessar os softwares basta digitar os endereços:

(Janaina Campos/bolsista) 

.

APOIO: Facebook Facebook