Notícias

Estudante de Engenharia Elétrica na UFV publica três artigos em periódicos Qualis A1 e B1

25/05/2018

.

No futebol, quando um jogador marca três gols na mesma partida, diz-se ter anotado um hat-trick – expressão também utilizada em outros esportes para feitos dessa magnitude. No meio científico, igualmente raro é conseguir publicar em periódicos internacionais de alto impacto, a exemplo dos classificados como Qualis A1 e B1. Se a dificuldade já é grande para pesquisadores renomados e experientes, imagine para quem nem sequer concluiu a graduação. Pois foi exatamente o que um estudante de Engenharia Elétrica da UFV conseguiu, anotando um hat-trick acadêmico e entrando para a história do curso.

O aluno da graduação João Victor Matos Farias teve três artigos publicados em três revistas internacionais, duas delas classificadas como Qualis A1, e a terceira, Qualis B1. São eles: On the Redundancy Strategies of Modular Multilevel Converter, no periódico IEEE Trans. on Power Delivery; DSCC-MMC STATCOM Main Circuit Parameters Design considering Positive and Negative Sequence Compensation, no Journal of Control, Automation and Electrical System; e Comparison of DSCC and SDBC Modular Multilevel Converters for STATCOM application during negative sequence compensation, em IEEE Trans. on Industrial Electronics. Não satisfeito, ainda publicou três trabalhos em congressos. Novamente, digno de pedido de música no Fantástico.

Resumidamente, os trabalhos de João Victor abordam a transmissão de energia em corrente contínua – mais comum em grandes distâncias, como ocorre com a usina de Belo Monte e também com metade da produção de Itaipu – os chamados conversores modulares multiníveis. Segundo um dos orientadores dos trabalhos, professor Heverton Pereira, da Gerência de Especialistas em Sistemas Elétricos de Potência (Gesep) do Departamento de Engenharia Elétrica da UFV, trata-se de um tema relevante, já que a tecnologia estudada é mais confiável que outras modalidades disponíveis atualmente, sendo “importante para garantir a estabilidade do sistema”.

A classificação Qualis-Periódicos, segundo o site da Capes, é um sistema usado “para classificar a produção científica dos programas de pós-graduação no que se refere aos artigos publicados em periódicos científicos”. Esses veículos são enquadrados em estratos indicativos da qualidade - A1, o mais elevado; A2; B1; B2; B3; B4; B5; e C, por último. Quanto mais bem classificada a revista, maior o rigor no exame dos trabalhos submetidos e, consequentemente, mais difíceis são as possibilidades de obtenção de um aceite.

O estudante também recebeu orientação do professor Allan Cupertino, do Cefet-MG. “É muito prazeroso vê-lo alcançar um número de publicações difícil de ser atingido até mesmo por alunos de doutorado. Simplesmente extraordinário”, observa. Autor dos trabalhos e do feito inédito, João Victor comenta que “este fato mostra a importância e a força do grupo do qual faço parte, além de ser uma conquista pessoal maravilhosa”.

Marcel Angelo
Divulgação Institucional

Notícias

Campus UFV - Viçosa

  • Ministério da Educação
  • Transparência Pública
  • Acesso à Informçãão
  • Agenda da Reitora
  • Campus Oficial