Notícias

Professor do CAF-UFV ministra oficina de Homeopatia Vegetal

21/05/2018

O professor do CAF-UFV e a engenheira da FPMZB durante a oficina

O professor Antônio Wilson de Oliveira Malta, do Instituto de Ciências Agrárias do Campus UFV/Florestal (CAF-UFV), e a engenheira agrônoma Marina Portugal Torres, coordenadora dos trabalhos de homeopatia em plantas no Jardim Botânico da Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica (FPMZB), no dia 10 deste mês, ministraram a Oficina de Homeopatia Vegetal - "Protocolo Malta", em Belo Horizonte.

O treinamento foi realizado no auditório da Casa de Educação Ambiental da FPMZB com o objetivo de destacar o preparo, o uso e a aplicação da homeopatia, com base na biologia molecular vegetal, para restabelecer a sanidade e o equilíbrio de plantas acometidas com infestações, infecções, disfunções diversas e distúrbios fisiológicos. Durante o evento, 20 participantes tiveram a oportunidade de aprender alguns conceitos próprios da homeopatia e desenvolver habilidades essenciais como: identificar os problemas fitossanitários; preparar tinturas homeopáticas; proceder a dinamizações sucessivas; obter a potência desejada e aplicar o preparado homeopático corretamente.

Benefícios da Homeopatia Vegetal

Segundo o professor Antônio Wilson, do CAF-UFV, além de auxiliar no vigor das plantas, de melhorar suas defesas e garantir uso limpo e correto do ambiente, a homeopatia vegetal atende às normas legais que regem a produção orgânica no país. Ele afirma que a homeopatia é um tratamento de baixo custo e acessível a todos que a ela recorrem.

De acordo com ele: “Considerando que as nossas missões institucionais preconizadas, a preservação ambiental desejada e o respeito à vida são a força motriz de evolucionar pela homeopatia, o uso desses preparados em plantas é prática legal permitida na produção de produtos nos sistemas orgânicos e agroecológicos. Além disso, a sua simplicidade no uso e aplicação permitem a fuga e a independência dos conglomerados agroquímicos e industriais impostos aos produtores convencionais em seus insumos”.

Vale lembrar que quando se fala em homeopatia vegetal, uma das palavras-chave é “equilíbrio”. Isso porque a homeopatia é uma ciência que busca reequilibrar a relações entre os elementos abióticos e os bióticos. Desse modo, a homeopatia em plantas, no contexto da ecologia, cuida das relações entre os organismos e, no que diz respeito à produção orgânica e agroecológica, tem papel importante para a produção de alimentos mais saudáveis. Sendo assim, de acordo com o professor: “É preciso desconstruir a teoria de que só seria possível manter a produção de alimentos com o uso de agrotóxicos. Os agrotóxicos não são certeza de produção e nem de garantia de qualidade de alimentos e produtos”.

Ainda, segundo o professor do CAF-UFV: “A homeopatia é uma ferramenta nova que depende de pessoal qualificado para seu uso e aplicação. As plantas oferecem ao agricultor um considerável recurso para o controle de pragas, doenças e para seus distúrbios fisiológicos. Lavouras e cultivos quaisquer podem ser tratados utilizando-se de nosódios ou bioterápicos. Os procedimentos aplicados sob a metodologia proposta pelo Protocolo Malta de Homeopatia Vegetal permitem restabelecer a sanidade e o vigor de plantas ornamentais, medicinais e de interesse econômico”, finalizou.

A prática da homeopatia na FPMZB

O Jardim Botânico da Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica, desde 2003, desenvolve atividades e projetos de avaliação do uso de medicamentos homeopáticos em plantas. Com resultados promissores, tornou-se pioneiro entre os jardins botânicos brasileiros e tem se destacado, inclusive internacionalmente, no uso desta prática.

Fernando Faria

Foto: Suziane Fonseca

Fonte: Informativo Zoobotânica Online

Divulgação Institucional/UFV-Florestal

 

Notícias

Campus UFV - Viçosa

  • Ministério da Educação
  • Transparência Pública
  • Acesso à Informçãão
  • Agenda da Reitora
  • Campus Oficial