Notícias

Programa Startup Universitário seleciona professores dos três campi da UFV

31/01/2018

.

Sete professores da UFV, sendo três do campus Florestal, dois do campus Rio Paranaíba e dois do campus Viçosa, foram selecionados para o Startup Universitário, uma iniciativa do programa Minas Digital, capitaneada pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes). Os professores Alan Ferreira de Freitas, Custódio Genésio da Costa Filho, José Augusto Miranda Nacif, Monique Renon Eller, Pedro Ivo Vieira Good God, Pollyanna Cardoso Pereira e Raquel Santos Soares Menezes estão entre os 100 finalistas dos mais de 500 inscritos de instituições públicas e privadas de Minas Gerais. O resultado foi divulgado no dia 19 de janeiro.

O Startup Universitário tem, dentre seus objetivos, os de fomentar e desenvolver a cultura empreendedora nos professores e estudantes de graduação e pós-graduação; despertar e subsidiar o protagonismo, a autonomia e a proatividade para a criação de projetos empreendedores e inovadores empresariais, sociais e tecnológicos; estimular a geração de startups dentro das Instituições de Ensino Superior (IES) de Minas Gerais e ambientar espaços dedicados à ideação e criatividade.

Para Natália Ferreira, coordenadora da Incubadora de Empresas de Base Tecnológica (IEBT) CenTev/UFV, a seleção dos professores vai ao encontro das diretrizes da Universidade no que diz respeito ao incentivo ao empreendedorismo e à inovação. Ela conta que, desde a criação do CenTev, há 21 anos, a UFV vem atuando para se tornar uma instituição empreendedora e conectada com as demandas do mercado. A seleção dos sete professores revela, em sua opinião, que a instituição está no caminho certo, formando docentes e alunos cada vez mais empreendedores.

Segundo a coordenadora do IEBT, a cultura empreendedora na UFV vem evoluindo por meio de diferentes ações, como o oferecimento de disciplinas sobre o assunto em cursos de graduação e o movimento de empresas juniores. A incubadora do CenTev também dispõe de programas que estimulam o empreendedorismo, como o Bota pra Fazer, uma parceria da UFV com o Instituto Endeavor e o Sebrae, que já capacitou mais de três mil estudantes dos três campi. Há ainda o Laboratório de Ideação, Pré-Incubação e Incubação, que foca no desenvolvimento de ideias empreendedoras e no apoio à criação de empreendimentos de base tecnológica provenientes principalmente da comunidade acadêmica. 

Etapas
De acordo com o edital publicado em outubro do ano passado, a metodologia do Startup Universitário consiste em cinco etapas. A primeira diz respeito à inscrição e seleção dos professores. A segunda consistirá na capacitação e treinamento deles, bem como na composição de um plano de trabalho para o desenvolvimento do empreendedorismo e inovação nas instituições. Na terceira fase, será oferecido suporte para a execução do plano de trabalho. O  programa prevê a implementação de bolsas de apoio técnico para estudantes.

Na quarta etapa, haverá o desenvolvimento de startups universitárias por meio de materiais de consumo para construção de protótipos. Na quinta e última fase, o apoio será à ambientação de espaços de ideação e criatividade nas IES e composição de um plano de trabalho para a sua utilização. Nessa fase, o objetivo é a ambientação de até 34 espaços de ideação em Minas Gerais para impulsionar o ecossistema local.

 

Adriana Passos
Divulgação Institucional

Notícias

Destaques


Campus UFV - Viçosa

  • Ministério da Educação
  • Transparência Pública
  • Acesso à Informçãão
  • Agenda da Reitora
  • Campus Oficial