Notícias

IPC de novembro indica estabilidade no preço de bens e serviços para os viçosenses

12/12/2017

O IPC-Viçosa registrou valor praticamente nulo em novembro (0,05%), indicando estabilidade nos preços de bens e serviços para os viçosenses no mês corrente. Esse resultado foi o terceiro menor de 2017, sendo inferior apenas aos verificados em junho (-1,14%) e fevereiro (-0,12%), quando o índice apresentou deflação.

Dentre os grupos que compõem o IPC-Viçosa, quatro apresentaram elevação de preços: Artigos de residência (1,42%); Educação e Despesas pessoais (1,14%); Transporte e comunicação (0,92%) e Vestuário (0,31%). Por outro lado, os grupos Alimentação (-0,58%), Saúde e Cuidados pessoais (-0,55%) e Habitação (-0,19%) apresentaram deflações.

Em termos de valor, a cesta básica, em Viçosa, no mês de novembro, foi de R$ 292,06, ou seja, R$ 0,89 mais barata em comparação ao mês de outubro, cujo custo havia sido de R$ 292,95. Para o Brasil, de maneira geral, o custo da cesta básica também apresentou diminuição, uma vez que segundo a Pesquisa da Cesta Básica de Alimentos do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), em 17 das 21 cidades nas quais a pesquisa é realizada, o gasto foi menor.

O Departamento de Economia (DEE) acompanha, desde 1985, a evolução dos preços de bens e serviços pagos pelos consumidores viçosenses. O público-alvo da pesquisa é uma família de quatro pessoas, com renda entre um e seis salários-mínimos. A pesquisa é realizada pelo professor Jader Fernandes Cirino e pela técnica Vânia Eugênia da Silva, com o apoio da Fundação Arthur Bernardes (Funarbe) e da Empresa Júnior de Economia (Ejesc Jr).

O boletim deste mês pode ser conferido no arquivo anexo. As séries históricas e boletins anteriores do IPC-Viçosa estão disponíveis neste link.

Divulgação Institucional

Notícias

Destaques


Campus UFV - Viçosa

  • Ministério da Educação
  • Transparência Pública
  • Acesso à Informçãão
  • Agenda da Reitora
  • Campus Oficial