Notícias

PlosOne publica pesquisa com sorgo sacarino resultante de parceria entre UFV e Embrapa

04/09/2017

A edição de agosto do jornal PlosOne, editado pela Public Library of Science, trouxe um artigo da engenheira agrônoma Michele Jorge da Silva, doutoranda do Programa de Genética e Melhoramento da UFV. O artigo "Phenotypic and Molecular Characterization of Sweet Sorghum Accessions for Bioenergy Production" é referente à sua dissertação, defendida no mesmo programa, em 2015, sob orientação do professor José Eustáquio de Souza Carneiro (Departamento de Fitotecnia) e coorientação do professor Pedro Crescêncio Souza Carneiro (Departamento de Biologia Geral) e do pesquisador Rafael Augusto da Costa Parrella (Embrapa Milho e Sorgo), que dividem a autoria do trabalho. Também assinam o artigo os pesquisadores Maria Marta Pastina, Cynthia Maria Borges Damasceno, Robert Eugene Schaffert e Roberto Willians Noda, da Embrapa Milho e Sorgo, e Vander Fillipe de Souza, pós-doutorando da Universidade Federal de Lavras.

Durante a pesquisa de mestrado, Michele realizou a caracterização fenotípica e molecular entre acessos (amostras do banco de germoplasma que representam determinada população de plantas) de sorgo sacarino, caracterizado por alto nível de açúcar nos colmos (tipo de caule) e acúmulo de biomassa, o que torna a cultura importante para a produção de bioenergia. Ela estudou a diversidade genética entre materiais vindos de diferentes partes do mundo, dentre eles os pertencentes ao banco de germoplasma do programa de melhoramento da Embrapa Milho e Sorgo, localizada na cidade de Sete Lagoas (MG).

Segundo a doutoranda, os programas de melhoramento de sorgo sacarino para a produção de bioenergia têm dois objetivos principais: melhorar a quantidade e a qualidade dos açúcares no caule e aumentar a produtividade da biomassa. Ela explica que os estudos de diversidade genética são muito importantes para o sucesso de um programa de melhoramento genético, especialmente nos estágios iniciais. Isso porque a compreensão da relação genética entre os acessos é essencial para identificar genótipos superiores para o desenvolvimento de linhagens melhoradas.

Com a pesquisa, foi possível revelar a existência de uma considerável variabilidade genética entre os acessos de sorgo sacarino. Além disso, os resultados demonstraram que as análises realizadas com dados moleculares foram mais consistentes com o histórico e a genealogia dos acessos. No doutorado, Michele continua desenvolvendo sua pesquisa no programa de melhoramento da Embrapa Milho e Sorgo, com foco, agora, na utilização do sorgo biomassa para produção de bioenergia. 

O artigo publicado na PlosOne pode ser acessado neste link.

Adriana Passos
Divulgação Institucional

Notícias

Destaques


Eventos

Campus UFV - Viçosa

Campus UFV - Florestal

  • Ministério da Educação
  • Transparência Pública
  • Acesso à Informçãão
  • Agenda da Reitora
  • Campus Oficial