Notícias

Projeto conjunto entre UFV e Universidade da Geórgia amplia estudo sobre Zika vírus

22/06/2017

Um projeto do professor Tiago Antônio de Oliveira Mendes, do Departamento de Bioquímica e Biologia Molecular da UFV, está entre os quatro aprovados no edital Programa de Apoio Financeiro à Mobilidade de Pesquisa, lançado, em janeiro, pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) e a Universidade da Geórgia (UGA), dos Estados Unidos. O resultado foi divulgado no dia 19 de junho.

Com o título The Effect Of Environmental Temperature On The Mosquito - Zika Interaction, o projeto tem como proposta estudar os efeitos do aumento da temperatura global na capacidade de infecção do mosquito Aedes aegypti por Zika vírus. Segundo o professor, pouco se sabe sobre o impacto dessa mudança climática para o Zika vírus, bem como sobre os potenciais mecanismos moleculares associados a essa variação na biologia da infecção. A ideia é verificar se ocorre com o Aedes aegypti o mesmo que estudos já comprovaram acontecer com as moscas drosófilas e borboletas, por exemplo, nas quais a mudança de temperatura afeta a taxa de infecção por patógenos. Estudos iniciais do grupo de pesquisa do professor Tiago com células isoladas do Aedes aegypti também indicaram que a taxa de infecção e o tempo de replicação do vírus Chikungunya variam significativamente com a alteração da temperatura.

O professor explica que um diferencial do estudo será o uso de uma abordagem que integra métodos experimentais e modelagem computacionais, o que permitirá não apenas mensurar o impacto das mudanças de temperatura, como também os mecanismos moleculares envolvidos nesta alteração do padrão de infecção. Para Tiago Mendes, “entender os mecanismos moleculares por trás dos efeitos da variação de temperatura poderá contribuir no estudo dos impactos das alterações climáticas na epidemiologia de doenças infecciosas transmitidas por insetos, na previsão de impacto em saúde pública e, até mesmo, no direcionamento das medidas de controle”.

Além da importância científica, o professor destaca também o intercâmbio de informação entre Brasil e Estados Unidos que o projeto promoverá, contribuindo para a formação de grupos emergentes de cooperação. “Esta colaboração inicial abre portas para futuros projetos a serem realizados em conjunto entre a UFV e a UGA, incluindo mobilidade de estudantes para uma formação diferenciada e abrangente”.

O projeto The Effect Of Environmental Temperature On The Mosquito - Zika Interaction tem a coordenação do professor Tiago Mendes e da professora Courtney Cuinn Murdock, do Departamento de Doenças Infecciosas da Universidade da Geórgia, e a participação das pesquisadoras Laila Alves Nahum, do Centro de Pesquisa René Rachou (Fiocruz Minas), e Melinda Ann Brindley (UGA). A fase de experimentos com temperaturas será realizada na Universidade da Geórgia e a de análise computacional na UFV e na Fiocruz. Cada pesquisador será responsável por uma etapa do projeto e os resultados serão periodicamente apresentados via webconferência para permitir uma discussão mais aprofundada entre todos os membros da equipe. 

Adriana Passos
Divulgação Institucional

Notícias

Destaques


Eventos

Campus UFV - Viçosa

Campus UFV - Florestal

  • Ministério da Educação
  • Transparência Pública
  • Acesso à Informçãão
  • Agenda da Reitora
  • Campus Oficial