Notícias

Campus Viçosa recebe ex-alunos para 83ª reunião anual

17/12/2018

A Sessão Solene aconteceu no Espaço Fernando Sabino

Para a maioria das pessoas, dezembro proporciona reflexões e balanços do que aconteceu durante o ano que passou. Para a UFV, este mês proporciona a retrospectiva de uma história de quase 100 anos. Isto porque, nesta época, a Universidade sedia a reunião anual dos seus ex-alunos. E foi com ânimo de recordar tudo o que viveram juntos que cerca de quatro mil graduados pela instituição retornaram ao campus Viçosa no último final de semana.

A 83ª Reunião Anual da Associação dos Ex-Alunos da UFV (AEA) contou com uma programação diversificada entre sexta-feira (14) e domingo (18), incluindo celebração ecumênica, baile e churrasco. Os momentos mais esperados foram os da Assembleia Geral e da Sessão Solene, realizados, respectivamente, na manhã e na noite do sábado (15). Neste último, foram entregues a Medalha da Ordem do Mérito do Ex-Aluno e os diplomas comemorativos dos ex-alunos que completaram jubileus de 25, 50, 55, 60 e 65 anos de formatura.

A Medalha é concedida anualmente, desde 1976, a um ex-aluno que se destacou profissionalmente e contribuiu significativamente para o desenvolvimento científico, tecnológico e cultural do país, entre outros requisitos. Em 2018, quem passou a integrar o grupo dos agraciados foi o engenheiro agrônomo Carlos do Carmo Andrade Meles (abaixo, à esq.), que, de acordo com o colega Antônio de Pádua Nacif, já se destacava como líder em atividades estudantis e sociais nos tempos da graduação. O conhecido “Carlinhos”, natural de São Sebastião do Paraíso (MG), se graduou na UFV em 1972 e consolidou sua carreira profissional na pesquisa e na política – chegou a ser ministro do Esporte e Turismo do governo federal e secretário de Transportes e Obras Públicas do governo estadual. Segundo Antônio, a atuação de Carlos contribuiu com a saúde, a educação e a agricultura, entre outras áreas, em Minas Gerais e no Brasil. Entre os destaques, Antônio citou a participação na criação do Consórcio Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento do Café, que resultou em avanços e fortalecimentos das pesquisas e da pós-graduação na Universidade.

Após receber a Medalha das mãos da reitoria Nilda de Fátima Ferreira Soares, Carlos destacou que só os ex-alunos da instituição poderiam entender o que o momento significou para ele. O ex-aluno agraciado lembrou de amigos, servidores e ex-reitores com os quais se relacionou na época da graduação e compartilhou histórias que marcaram e influenciaram suas trajetórias acadêmica e profissional. De acordo com ele, a UFV foi essencial para que pudesse entender que não basta obter conhecimentos, é preciso transformar, por meio deles, o ambiente onde se vive. Carlos agradeceu, afirmou que fará de tudo para continuar sendo merecedor da distinção honrosa e disse que sempre estará à disposição da instituição: “esta medalha me gratifica, me honra e me responsabiliza”.

Entrega de diplomas
As turmas dos ex-alunos que completaram jubileus de formatura foram representadas na mesa da Sessão Solene. À frente daqueles que se graduaram na Universidade há 65 anos esteve Afonso Rodrigues de Avelar (abaixo, à dir.), que chegou a ver a transformação da então Escola Superior de Agricultura e Veterinária (Esav) em Universidade Rural do Estado de Minas Gerais (Uremg). Segundo ele, retornar à instituição o deixou muito emocionado e contente, pois constatou que ela continua sendo a melhor do Brasil. Afonso desejou voltar nas próximas reuniões anuais da AEA para rever os amigos e seguir acompanhando o desenvolvimento da UFV.

Os tempos da graduação também foram lembrados com carinho por José Alves de Castro, representante dos ex-alunos que completaram 60 anos de formatura, Francisco Machado Filho (55 anos de formatura); Marcos de Paiva Gonçalves (50 anos de formatura) e Antônio Humberto Simão (25 anos de formatura).

O presidente da AEA, Antônio Carlos Ribeiro, saudou os participantes da Sessão Solene, contou casos e se disse comovido com os reencontros do final de semana. “A nossa trajetória, a nossa história é bonita e honrosa”, destacou. Antônio Carlos também aproveitou a cerimônia para comunicar que a nova presidente da Associação será a ex-aluna Ângela Cristina Oliveira Stringheta. De acordo com ele, Ângela ficará à frente da AEA a partir de 2019 e será a primeira mulher a assumir a função.

A reitora destacou que sempre é bom ouvir depoimentos daqueles que construíram a história da Universidade, que deram os primeiros passos pelos caminhos que possibilitaram que a instituição conquistasse tantos méritos. Ela agradeceu a Carlos Meles, por entender a importância de contribuir com a educação superior e por ser um embaixador da UFV aonde vai, e destacou que a instituição se diferencia entre as universidades federais pelos excelentes profissionais que forma, visto os ex-alunos presentas na Sessão Solene deste sábado (15), que são exemplos de profissionais que construíram trajetórias “belíssimas”, cuidando do país.

A reitora ainda ressaltou o quanto a UFV cresceu, chegando a ter três campi e aproximadamente 20 mil estudantes. “Falávamos em 120 formandos em 1968. Hoje, graduamos aproximadamente mil estudantes nos três campi por ano”. Ela também agradeceu a Antônio Carlos pelos sete anos na presidência da AEA e desejou sucesso para Ângela.

Também estiveram presentes o vice-reitor João Carlos Cardoso Galvão; o secretário de Órgãos Colegiados, José Henrique de Oliveira; o ex-reitor e ex-aluno da UFV Luiz Sérgio Saraiva; a representante da Seção Sindical dos Docentes da UFV - Aspuv e ex-aluna agraciada com a Medalha da Ordem do Mérito em 2013, Lúcia Maria Maffia. Todas as fotografias estão disponíveis em bit.ly/2QZKlmS.

Divulgação Institucional

.

Notícias

Destaques


UFV Na Mídia

  • Ministério da Educação
  • Transparência Pública
  • Acesso à Informçãão
  • Agenda da Reitora
  • Campus Oficial